Palavra do Presidente

Depois de um longo período longe desse conceituado órgão de comunicação, dirijo-me aos associados com uma satisfação imensa. Primeiro, pelo fato de já ter dirigido a Associação Comercial e Industrial de Mogi Mirim (ACIMM) e, segundo, pelo fato de ter meu nome citado pela Justiça da Comarca de Mogi Mirim como interventor para dirigir, ainda que por um curto período, uma entidade tão tradicional como a ACIMM.

Lamento os episódios registrados, mas acho que todo acontecimento traz ensinamentos que acabam pontuando, de uma forma ou de outra, quem a dirige. Sempre fui defensor da tese de que a ACIMM está acima das vaidades e sua existência tem o propósito de ajudar tanto o comércio quanto a indústria mogimiriana. Por isso a sua condução deve ser pautada pelo profissionalismo.

Meu primeiro ato como interventor da ACIMM foi me reunir com o corpo técnico e informar que não haverá mudança alguma no sistema. Conheço bem o método de trabalho e acho que a organização que ajudei a construir ao longo de quatro anos é eficiente. Por isso, compete ao interventor apenas administrar com muita lisura os dias à frente da ACIMM.

Como empresário e ex-presidente da entidade, o fato de ter sido lembrado é mostra de que tudo o que foi realizado durante a administração Jorge Barbosa foi eficiente e frutificou. Caso a imagem de tal administração não fosse exemplar, jamais teria meu nome citado por uma Juíza de direito. Por isso, somente o fato de ter sido mencionado já me enche de alegria e somente alicerça minha sensação de dever cumprido ao longo dos anos que estive à frente da ACIMM.

O momento é de escrever uma nova história e, por isso, a administração provisória estará organizando mais um pleito. Dessa vez, com base no que rege o Estatuto e em conformidade com a Justiça. É preciso ver mais além e dar aos associados um futuro de glória, assim como fizeram nossos antepassados. Por isso será muito importante que tudo transcorra em harmonia e de forma democrática.


Jorge Antonio Barbosa
Presidente da ACIMM