Blogs

  • Set

    10

    2020

4 empresas que mudaram seus produtos e aproveitaram a pandemia

A pandemia como propulsora de novos horizontes

Diante de um cenário de pandemia que levou a isolamento, quarentena e ao fechamento de muitas empresas, que não tiveram fôlego suficiente para superar este período, devido aos seus encargos todos, ao mesmo tempo que seu faturamento "despencar" pela queda nas vendas, houve quem conseguiu neste momento o ânimo e a visão para se reinventar e se superar frente às adversidades. E, no rol das empresas que se destacaram com seu empreendedorismo temos como exemplo em Mogi Mirim a D'pil Estética. Há quase 10 anos presente na cidade, o foco de seus serviços era o tratamento de fotodepilação (do qual a rede é pioneira nesta tecnologia no Brasil, que elimina os pelos indesejados de forma indolor, não invasiva nem agressiva à pele) e fotorrejuvenescimento (tecnologia que, ao estimular as fibras de colágeno, atenua linhas de expressão, e oferece um aspecto mais jovem e saudável, trazendo mais maciez à pele). Antes mesmo da reabertura do comércio após o período de quarentena decretado pelo Governo do Estado, a D'pil já havia se preparado para a retomada. O empresário Fernando Takashi Kamada, e seu start empreendedor, trouxe novidades para os clientes: o oferecimento dos serviços de massagem relaxante, massagem modeladora, drenagem linfática e esfoliação corporal. Para isso, sua colaboradora, a esteticista Aline Morais, passou por uma imersão na matriz, para oferecer aos clientes a excelência na prestação dos novos serviços, como sempre prezou a marca especialista em estética.

"A pandemia nos trouxe reflexões. Passamos a observar um movimento de muito estresse nas pessoas. As incertezas ainda maiores do futuro e uma pausa repentina nos tirou do modo automático. E aí percebemos o quanto muitas pessoas, na correria do dia a dia, não têm um momento 'só seu', para se cuidar. O trabalho é muito importante, mas o cuidado conosco também é. É preciso estarmos bem para desempenharmos nossas atividades. Assim como muitos gostam de praticidade, e procuram pela nossa depilação para terem tempo para si, ao não precisarem se preocupar em se depilar toda vez, da mesma forma, se as pessoas soubessem os benefícios que a massagem traz, não deixariam de fazer. Assim como a drenagem linfática, que elimina toxinas do corpo; a esfoliação corporal, que remove células mortas e a pele fica macia e com brilho natural. Isso tudo trouxemos visando agregar valor e bem-estar aos nossos clientes", salientou Kamada.

Reinventando-se

Juliano Amaral, proprietário da empresa Juliano Amaral Fotografia e Filmes, atua em eventos, casamentos e aniversários desde 2005. Com a chegada da pandemia, o empresário se viu diante de um desafio, pois todos os eventos sociais foram adiados ou cancelados. “Num primeiro momento, fui pego de surpresa, pois não imaginava que algo fosse tirar totalmente meu trabalho”, constatou Juliano.

Antes de isso acontecer, Juliano já atendia algumas empresas com serviços de fotos e vídeos, utilizados nos meios digitais. Ao perceber carência neste nicho e uma nova oportunidade, o fotógrafo procurou a Associação Comercial e Industrial de Mogi Mirim, e apresentou seus trabalhos. A entidade percebeu que a ideia trazida por Amaral poderia ser benéfica aos lojistas, uma vez que suas vendas passaram a ser muitas vezes também online. Oferecer um suporte qualificado aos comerciantes neste momento seria essencial, diante da necessidade das empresas de se apresentar ao público qualidade de material fotográfico e vídeos para atrair a atenção dos consumidores na divulgação de seus produtos na web.

Com o resultado positivo que teve com esta iniciativa, Juliano não pensa em abrir mão destas atividades que expandiu, mesmo quando os eventos retornarem. “No final das contas, eu acabei voltando ao que estudei, que é Publicidade e Propaganda, e vi como após tantos anos depois de formado, a faculdade me ajudou a passar por este momento difícil. Acho que mesmo quando tudo passar, não vou deixar de trabalhar neste segmento, tanto porque redescobri este prazer de trabalhar novamente com publicidade, quanto ver que posso ter uma renda extra” frisou Juliano.

Delivery agregando

Conhecido como um dos melhores restaurantes de Mogi Mirim, o Villa Mogi também teve suas portas fechadas devido à pandemia do coronavírus. Durante este período, o estabelecimento gastronômico precisou se reinventar e procurar maneiras para conseguir continuar com suas atividades, mesmo sem o atendimento ao público no local.

Luis Gustavo Gonçalves, proprietário do restaurante, nos informou que sempre teve vontade de vincular o delivery às atividades do estabelecimento, mas deixava como segundo plano. Porém, com a chegada da pandemia, ele buscou justamente neste sistema uma maneira de atender seus clientes. Outras empresas do mesmo segmento também encontraram no delivery uma alternativa para driblar este desafio.

Com a reabertura gradual dentro dos parâmetros estabelecidos pelo Ministério da Saúde, o restaurante Villa Mogi retomou suas atividades no dia 08 de agosto deste ano para consumo no local. No entanto, Luis Gustavo garante que irá continuar com o sistema de entrega, pois vê nesse sistema mais uma solução para levar seu restaurante até seus clientes, visto que muitos ainda estão com medo de saírem do isolamento social para frequentarem lugares públicos.

“Nesse tempo de pandemia, o delivery foi o que me ajudou a sobreviver durante estes cinco meses. Não tirei o delivery e pretendo continuar com ele, e acredito que não só eu, como muitas empresas que acabaram usando essa ‘novidade’ que ajudou muito durante esse tempo de pandemia”, constatou Luis Gustavo.

Vendas virtuais

Quando o fechamento do comércio foi decretado pelo Governo do Estado, permeou no pensamento de muitos comerciantes a dúvida de quando ocorreria a reabertura, a incerteza de se as pessoas continuariam a consumir como antes e o medo de a empresa conseguir se manter de portas fechadas sem clientes e com os encargos que precisavam ser saldados.

Todavia, outros tantos lojistas passaram a ocupar o tempo que seu estabelecimento estaria fechado de outra forma: traçando planejamento, fomentando ideias, alternativas para superar o período e aproveitá-lo para dar um salto em seus negócios.

Este cenário otimista pôde ser comprovado em diversas empresas como, por exemplo, na Floricultura Laços & Flores. A empresária Fátima Aparecida Fernandes e sua equipe aproveitaram o momento de quarentena e fortaleceram suas vendas online. Apesar de a floricultura já ter sua vitrine virtual, por meio de anúncios no Google e site, o aprimoramento do canal de vendas pelo aplicativo WhatsApp, a reestruturação de seu delivery e o oferecimento de diversas formas de pagamento foram determinantes para que sua loja pudesse apresentar de 15 a 30% a mais de faturamento no mês se comparado ao período anterior da pandemia.

O receio de as pessoas saírem de casa e o trabalho em home office foram oportunidades visualizadas por Fátima para oferecer um atendimento diferenciado por telefone ou troca de mensagens com o público que procurava pela sua loja a fim de encontrar um presente, por exemplo. O acompanhamento pelo cliente de todo o processo de compra (desde a escolha dos produtos até o preparo para a entrega), além da agilidade para o recebimento da mercadoria adquirida, somados a um atendimento de qualidade, foram fatores que levaram ao sucesso e à expansão do negócio. “Nós fizemos estes clientes acreditarem que eles podem comprar com segurança pelo nosso WhatsApp. Alguns alegavam que não podiam sair de casa. Pela nossa floricultura passar uma segurança, e o atendimento ser muito bom, isso levou estes clientes a comprarem pelo nosso meio virtual, porque as encomendas chegavam de acordo com o que eles adquiriram”, destacou Fernandes.

O sucesso foi tanto que a floricultura conquistou novos clientes, bem como passou a vender em outras cidades. A comodidade da compra pelo computador ou celular, sem precisar sair de casa, com uma empresa que passa credibilidade e transparência para o consumidor permitiu a expansão dos negócios, mesmo diante de toda turbulência que causou a pandemia. Reinventar foi a palavra de ordem, e a força de vontade somada ao atendimento das expectativas dos consumidores levaram a Floricultura Laços & Flores se fortalecer ainda mais neste momento.