Blogs

  • Mar

    14

    2019

Concorrência a toda prova

Não é novidade para ninguém que o crescimento dos shopping centers no Brasil leva a população a concentrar suas atividades de consumo em tais estabelecimentos. Apesar de representar um ponto positivo para o setor do comércio em geral, esta situação acarreta um risco para o comércio de rua e para outros centros comerciais.

A reação das lojas do comércio de rua não deve ser uma iniciativa isolada de um lojista em reformar sua fachada ou o layout de sua loja. É essencial o envolvimento de diversos atores e, especialmente, que esta seja uma ação coletiva. Por isso mesmo é preciso buscar inovar e suplantar o “adversário” com atrativos.

O consumidor busca sempre locais agradáveis e por isso mesmo é preciso estudar uma forma de  implantar calçadas amplas, sem buracos ou carros impedindo a passagem dos pedestres. A iluminação também deve ser boa e os estacionamentos regulamentados para automóveis.

Dispositivos como bancos, para o descanso do consumidor nas calçadas, locais para estacionar bicicletas e arborização são exemplos de iniciativas públicas que podem aquecer o comércio de rua e de outros centros tradicionais de comércio.

Quando assumi a direção da Associação Comercial e Industrial de Mogi Mirim (Acimm) tinha mais que um objetivo em mente. Por isso mesmo, além de fazer nossa lição de casa, queremos preparar a cidade para os próximos 50 anos. Não é utopia, mas uma programação que requer tempo e dedicação. Eu e minha diretoria temos trabalhado nisso e muitos empresários mogimiarianos já conheceram aquilo que estamos projetando.

Queremos dar aos comerciantes e consumidores uma cidade sustentável no futuro, e para isso já começamos a trabalhar duro. Em breve a cidade saberá a que viemos e os benefícios que poderemos proporcionar. Pode parecer promessa, mas é trabalho que tem como base estudos com pensamento no futuro para uma Mogi Mirim melhor.

 

Luiz Antonio Guarnieri

Presidente da Acimm