Blogs

  • Out

    03

    2018

Eleições 2018

As eleições do próximo domingo prometem ser um vértice na história do país, mas o compromisso com o futuro da nação deverá ser o principal motivo para a escolha dos futuros governantes. Como todos sabem, a eleição desse ou daquele candidato pode afetar diretamente a economia e o cotidiano do país.

Desta vez, o eleitor fará diversas escolhas em uma só votação. O primeiro voto será o de deputado federal (quatro dígitos). Em seguida, deputado estadual ou distrital (cinco dígitos); senador 1, senador 2 (três dígitos para cada senador), governador (dois dígitos) e presidente da República (dois dígitos).

Serão 13 candidatos a presidente da República, dos quais dois são deputados federais atualmente: Cabo Daciolo (Patri-RJ) e Jair Bolsonaro (PSL-RJ). Completam a lista: Álvaro Dias, do Podemos; Ciro Gomes, do PDT; Geraldo Alckmin, do PSDB; Guilherme Boulos, do Psol; Henrique Meirelles, do MDB; João Amoedo, do Novo; João Goulart Filho, do PPL; José Maria Eymael, da Democracia Cristã; Marina Silva, da Rede; Vera Salgado, do PSTU e Fernando Haddad (PT).

A corrida pelo governo estadual tem 12 candidatos. Confira os candidatos que estão no páreo: Márcio França (PSB); Paulo Skaf – (MDB); João Doria (PSDB); Luiz Marinho (PT); Lisete Arelaro (PSOL); Rogerio Chequer (Novo); Marcelo Cândido (PDT); Adriano Costa e Silva (DC); Cláudio Fernando Aguiar (PMN); Edson Dorta (PCO); Rodrigo Tavares (PRTB) e Toninho Ferreira (PSTU).

As estatísticas da Justiça Eleitoral mostram que o número de candidatos à Câmara dos Deputados é continuamente crescente nos últimos anos. 2018 terá a eleição mais acirrada: caso todos sejam considerados aptos a concorrer, haverá em média 16 candidatos para cada uma das 513 vagas de deputado federal. A maioria dos candidatos é homem, branco, casado e com ensino superior

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) registrou 8.067 candidaturas para a Câmara dos Deputados. Desse total, apenas 31,6% são mulheres e 41% se declaram como pretos ou pardos. Além disso, o TSE registra 38 indígenas candidatos a deputado federal.

 

ESTADUAIS

A Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) também sofrerá renovação a partir de janeiro do ano que vem. Para as 94 vagas existentes naquela Casa de Leis concorrem 2.174 mil candidatos.

SENADO

O Estado de São Paulo terá direito a duas cadeiras no Senado. Ao todo os eleitores paulistas poderão escolher entre os 18 candidatos que concorrem. Vale lembrar que antes de votar é preciso uma análise de cada um deles para que a unidade da federação tenha um representante à altura e que lute pelos interesses dos eleitores que o elegeram.

 

Entre os nomes mais conhecidos ao Senado estão: Eduardo Suplicy (São Paulo do Trabalho e das Oportunidades), Mara Gabrilli (Acelera São Paulo), Major Olímpio, Mário Covas (São Paulo Confia e Avança) e Mauren Maggi (São Paulo Confia e avança)

 

           

ANTONIO NETO     PDT

CIDINHA       MDB

DIOGO DA LUZ       NOVO

DRA. ELIANA FERREIRA PSTU

EDUARDO SUPLICY         São Paulo do Trabalho e de Oportunidades

EDUCADOR DANIEL CARA        Sem Medo de Mudar São Paulo

JILMAR TATTO        São Paulo do Trabalho e de Oportunidades

MAJOR OLIMPIO    São Paulo Acima de Tudo, Deus Acima de Todos

MANCHA      PSTU

MARA GABRILLI     AceleraSP

MARCELO BARBIERI       MDB

MÁRIO COVAS       São Paulo Confia e Avança

MAURREN MAGGI São Paulo Confia e Avança

MOIRA LÁZARO MANDATO COLETIVO          Coligação Mobilização Sustentável por São Paulo

NIVALDO ORLANDI           PCO

PEDRO HENRIQUE DE CRISTO            Coligação Mobilização Sustentável por São Paulo

SILVIA FERRARO  Sem Medo de Mudar São Paulo

TRIPOLI        AceleraSP