Notícias

  • Abr

    12

    2019

Conciliar tecnologia e relações afetivas foi tema de palestra

Por: Nelson Victal do Prado Júnior

O psicólogo Cléber José Aló de Moraes palestrou na última quinta-feira, na Associação Comercial e Industrial de Mogi Mirim (Acimm), durante o Encontro Filosófico. Em pauta, “O desenvolvimento tecnológico e as relações afetivas: é possível conciliá-las?”. O assunto mexeu com os visitantes que questionaram bastante o profissional.

Cléber abordou o uso da tecnologia nos diversos estágios da vida e mostrou que o ser humano está cada vez mais refém dos dispositivos e abordou o que isso pode ocasionar. O psicólogo lembra que hoje os pais estão terceirizando o cuidado com os filhos para a tecnologia.

Ainda segundo ele, os adultos estão deixando os filhos nas mãos de quem não entende de educação. Além disso, ao mesmo tempo que as crianças nascem voltadas para a questão tecnológica, elas perdem no quesito relacionamento humano para o que demonstram muita imaturidade.

Aló também destacou ao longo da palestra que para os adolescentes o uso da tecnologia é algo primordial, pois quem não faz parte deste universo estará excluído do círculo de amizades. Hoje, são muitos os casos de depressão e tentativa de suicídio. “Tudo isso tem a ver com a tecnologia!", disse.

A tecnologia que une pessoas é a mesma que separa casais. Com base em estudos, ele mostrou que apesar da presença física, os relacionamentos estão cada vez mais frios e as pessoas mais virtuais. Tanto que o psicólogo falou em sexo virtual como uma tendência.

 

BOAS

A boa notícia passada pelo profissional da psicologia foi que as pessoas que estão na envelhecência (termo usado para quem possui mais idade) são os que mais aproveitam da tecnologia. “Eles utilizam aplicativos para se localizarem, para a busca de músicas, filmes e até para buscar parceiros, mas sem se tornarem escravos da tecnologia”, apontou.

Após a palestra, muitas pessoas questionaram o psicólogo sobre o assunto. 

O Encontro Filosófico está na programação da Acimm e promove discussões sobre temas atuais.